ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

voltarVoltar

Email

Informativo

30 de Maio de 2018

Sabia que o tabaco destrói o seu coração?

 

 

Nesta quinta-feira, dia 31 de maio, é comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco. O tema deste ano, escolhido pela OMS, é a relação entre o tabagismo e as doenças cardíacas. 

 

Em 31 de maio é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um alerta sobre as doenças e mortes relacionadas ao consumo do tabaco. Segundo o órgão, o tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas todos os anos, sendo a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Todos os anos a Organização escolhe um tema diferente para comemorar essa data. Em 2018, a escolha foi pelo tema “Tabaco e Doenças Cardíacas”, com o slogan “Com o coração não se brinca. Faça a melhor escolha para a sua vida: não fume!". A campanha, divulgada pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), alerta a população sobre os danos causados pelo tabaco, que é uma das principais causas de infarto, angina e acidente vascular cerebral (AVC).

De acordo com a OMS, o tabagismo e o fumo passivo contribuem em cerca de 12% das mortes por doenças cardíacas, fazendo com que o consumo de produtos de tabaco seja a segunda causa de doenças cardiovasculares, após a hipertensão arterial (que também pode ser agravada pelo consumo dos produtos de tabaco).

Não importa qual o tipo de produto consumido: o cigarro, a cigarrilha, o charuto, o fumo para cachimbo e o fumo para narguilé fazem mal à saúde. Além destes citados, o uso de dispositivos eletrônicos para fumar (DEF), como cigarro eletrônico, narguilé eletrônico e vaporizadores também causam mal à saúde. Estudos indicam que o uso de DEF aumenta o risco de contrair doenças cardíacas. Além disso, a alegação de trazer menos risco à saúde transmite a falsa sensação de segurança, o que pode induzir não fumantes a aderirem ao produto.  Os DEFs estão proibidos no Brasil desde 2009 pela Resolução RDC 46/2009.

Advertência Sanitária

Resolução RDC nº 195, de 14 de dezembro de 2017, atualizou as advertências sanitárias que são obrigatórias nas embalagens dos produtos fumígenos derivados do tabaco, como cigarros, cigarrilhas, charutos, fumo para narguilé, dentre outros comercializados no Brasil.

As novas advertências sanitárias apresentam uma comunicação mais direta com os consumidores sobre os riscos que esses produtos causam à saúde e também versam sobre o tema do Dia Mundial Sem Tabaco, já que utilizam as temáticas do infarto e da trombose. Além dessas advertências, as demais comunicam outros riscos associados à exposição ao tabaco, como: câncer de boca, cegueira, envelhecimento, fumante passivo, impotência sexual, gangrena, morte e parto prematuro.

As advertências sanitárias também são obrigatórias nos expositores e mostruários de produtos nos locais de venda, conforme estabelecido pela Resolução RDC 213, de 23 de janeiro de 2018, e estão disponíveis no Portal da Anvisa.

Saiba mais:

Campanha do Inca

Cartaz Inca

Cartaz Opas

Campanha da OMS