ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

voltarVoltar

Email

Informativo

01 de Dezembro de 2017

Dia Mundial de Luta Contra a Aids

 

 

Anvisa também participa da luta contra a Aids com ações de regulação e fiscalização.

 

Primeiro de dezembro é o dia mundial do combate à AIDS. Essa data foi escolhida para que o alerta a toda a sociedade seja reforçado durante um dia, mas mantido também durante o resto do ano. AIDS é a sigla em inglês para Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Acquired Immune Deficiency Syndrome). É o estágio final da doença provocada pelo HIV, um vírus que causa graves danos ao sistema imunológico.

A UNAIDS, divisão da Organização das Nações Unidas responsável por criar soluções e ajudar nações no combate à AIDS, estima que, em 2016, 36,7 milhões de pessoas portam o vírus do HIV, sendo que somente 19,5 milhões de pessoas têm acesso ao tratamento adequado.

No Brasil, a Anvisa também é parte da rede de prevenção e combate a essa doença com ações de regulação e fiscalização. Dentre as ações da Agência relacionadas à luta contra a Aids, destacam-se a regulação do processo de coleta de sangue para os exames, a inspeção do tipo de material usado e a forma de descartá-los, além da aprovação de medicamentos para prevenção e tratamento da doença.

Testes e medicamentos

Neste ano, a Anvisa aprovou o registro e regulamentou o primeiro teste de farmácia para HIV do Brasil, o Action, da empresa Orangelife Comércio e Indústria. O produto é destinado ao público em geral e poderá ser vendido em farmácias e drogarias. A Agência aprovou também o uso de um medicamento para a pré-exposição ao vírus, o Truvada, que possibilitará a redução do risco de infecção provocada pelo vírus HIV-1 em adultos de alto risco.

A transmissão do vírus pode se dar por vias sexuais ou pelo leite materno. Nem sempre uma mãe portadora do vírus o transmite para o bebê, mas o risco de transmissão do vírus durante a amamentação é alto. Por isso, a Anvisa também tem um papel importante na prevenção desse tipo de transmissão (da mãe para o recém-nascido pelo leite), com a regulamentação de fórmula infantis, que garantam que os bebês recebam alimentação nutricionalmente adequada mesmo sem consumir leite materno