ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

voltarVoltar

Email

Informativo

28 de Dezembro de 2018

Dê sua opinião sobre aditivos alimentares com alumínio

 

 

A partir desta 6ª-feira (28/12), a Anvisa recebe comentários e sugestões ao texto da norma que proíbe o uso desses aditivos em várias categorias de alimentos.

Por: Ascom/Anvisa
  

Você sabe quais os riscos do alumínio para a sua saúde? Entre outros males, segundo especialistas, o impacto do alumínio no organismo pode provocar doenças neurodegenerativas (causadas pela destruição progressiva e irreversível dos neurônios, as células responsáveis pelas funções do sistema nervoso) como Alzheimer, doenças autoimunes (que ocorrem quando o sistema imunológico ataca e destrói tecidos saudáveis do corpo) e até mesmo câncer de mama. Além disso, pessoas com excesso de alumínio no organismo podem ter alterações crônicas como problemas intestinais, inchaço abdominal e má digestão, problemas de pele, dores nas articulações e na musculatura, queda de cabelo, perda de peso e cansaço, entre outros sintomas. 

Preocupada com o efeito dos aditivos alimentares contendo alumínio na saúde da população, a Anvisa pretende proibir o uso desses aditivos em várias categorias de alimentos. Para isso, a Agência quer ouvir a opinião de todos os interessados. A maneira pela qual o público em geral pode manifestar sua opinião é participando da consulta pública que estará aberta a partir desta sexta-feira (28/12) até o dia 28 de janeiro de 2019. 

O tema da Consulta Pública 583, de 20 de dezembro de 2018, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) da última sexta-feira (21/12), faz parte da Agenda Regulatória 2017-2020 da Anvisa. Este documento contém os temas estratégicos e prioritários para a Agência e sinaliza o que será regulado por ela nos próximos anos. 

Saiba como participar 

Enviar comentários e sugestões a respeito deste tema tão importante para a sua saúde é fácil: basta fazer suas contribuições por meio de um formulário eletrônico, que estará disponível durante o período da consulta pública. Quando terminar de preencher o formulário, o participante receberá um número de protocolo. As contribuições recebidas são consideradas públicas e estarão disponíveis a qualquer interessado no menu "Resultado" do formulário, inclusive durante o processo de consulta. 

Aqueles que não têm acesso à internet também podem participar. Nesse caso, as sugestões e comentários podem ser enviados por escrito, durante o prazo da consulta (28/12/18 a 28/1/19), para o seguinte endereço: Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Gerência Geral de Alimentos (GGALI) – SIA, Trecho 5, Área Especial 57, Brasília-DF, CEP 71.205-050.  

Excepcionalmente, contribuições internacionais poderão ser encaminhadas em meio físico, para o seguinte endereço: Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Assessoria de Assuntos Internacionais (Ainte) – SIA, Trecho 5, Área Especial 57, Brasília-DF, CEP 71.205-050.  

Após o encerramento do prazo para envio de comentários e sugestões, a Agência irá analisar as contribuições recebidas e publicará o resultado da consulta pública no seu site. 

Preencha o formulário eletrônico e participe! Sua opinião é muito importante para a Anvisa.